Menu fechado

NOTA DE CONGRATULAÇÃO AO PAPA FRANCISO

NOTA OFICIAL DA ALIANÇA NACIONAL LGBTI+

A luta pelos direitos humanos e cidadania LGBTI+ segue produzindo frutos, alguns ainda pequenos para muitos, mas que carregam consigo grande peso de representatividade.

Seguindo este passo de transformação nos modos de pensar, o Papa Francisco, atual líder da Igreja Católica Apostólica Romana, fez uma declaração referindo-se às relações homoafetivas no documentário “Francesco”, documentário este que entrará em cartaz na Itália no dia 21 de outubro.

O sumo pontífice declarou:

“As pessoas homossexuais têm direito de estar em uma família. Elas são filhas de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deverá ser descartado ou ser infeliz por isso”

A declaração de Francisco fora a forma mais objetiva e direta utilizada pelo pontífice para se referir a este assunto, e provocou grande alvoroço nos setores mais conservadores da igreja.

É necessário, sem sombra de dúvidas que se compreenda o real peso da máxima proferida por Francisco, tendo em vista o momento de grandes tentativas de retrocessos que vivemos em todo o mundo. Mesmo que a declaração de Francisco não tenha sido pautada em uma interpretação teológica, a afirmativa vem ao encontro dos anseios de tempos de luta para que os direitos da comunidade LGBTI+ sejam garantidos em definitivo.

Ainda nos tempos presentes vemos alguns seguimentos religiosos pautarem-se em suas posições pessoais e interpretações dos textos bíblicos para ameaçar e discriminar pessoas LGBTI+ apenas por serem quem são, muitas vezes incorrendo em crimes graves previstos nas leis de alguns países.

Tendo em uma instituição que há séculos atrás queimava pessoas, inclusive LGBTI+, na fogueira por simplesmente pensarem ou serem diferentes daquilo que os dogmas religiosos apregoavam, hoje ter como seu líder uma figura que preza pelo progresso e pela valorização das liberdades e garantias individuais é, deveras, um grandioso avanço digno de reconhecimento. É um reforço do que consta diversas vezes na Bíblia: “Deus não faz acepção de pessoas”.

A população LGBTI+ segue batalhando para que seus direitos e conformações familiares sejam protegidos pelo Estado a exemplo do que ocorre com casais heterossexuais, e declarações como a de Francisco são a prova viva da compreensão da verdadeira separação entre direitos religiosos e direitos civis, ou seja, a real separação entre Igreja e Estado, o verdadeiro Estado Laico, lugar onde todos são livres para professar sua fé, porém, terminantemente proibidos de impor seus dogmas a toda a sociedade.

Neste passo, a Aliança Nacional LGBTI+, parabeniza o Papa Francisco por sua declaração assertiva e coerente, manifestando assim seu caráter humano e preocupado com a dignidade e integralidade da pessoa humana.

“No entardecer da vida todos seremos julgados pelo amor” – São João da Cruz

22 de outubro de 2020

Toni Reis
Diretor Presidente da Aliança Nacional LGBTI+

Pr. Gregory Rodrigues Roque de Souza
Coordenador Estadual da Aliança Nacional LGBTI+ em MG Coordenador Nacional de Notas e Moções da Aliança Nacional LGBTI+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *