Menu fechado

NOTA DE SOLIDARIEDADE À VEREADORA ELEITA CAROL DARTORA

NOTA OFICIAL DA ALIANÇA NACIONAL LGBTI+

As conquistas e avanços no âmbito político brasileiro logrados pelo campo progressista seguem perturbando a mentalidade de extremistas conservadores. Estes seguem oferecendo ações de tom intimidatório com claras intenções de impedir que tais avanços prossigam.

Neste passo terrível, militantes, pessoas políticas e outras seguem vendo sua vida expostas através de ameaças à sua integridade física e à de suas famílias, e assim ocorreu também com a professora Caroline Dartora (PT), primeira vereadora negra eleita na cidade de Curitiba (Paraná).

Curitiba: Vereadora eleita Carol Dartora recebe ameaças de mortes (uol.com.br)

Através de suas redes sociais, Caroline informou ter sofrido além de ameaças de morte, ofensas de cunho racista através de um e-mail com o título: “Vou te matar – Carol Dartora”.

O e-mail recebido por Dartora segue a mesma linha ofensiva do que fora enviado à também professora e vereadora eleita em Belo Horizonte, Duda Salabert, sendo observado que o mesmo recebe texto semelhante com a mesma assinatura.

Não há mais base em nossa sociedade para tolerância com atitudes como estas. Torna-se inadmissível que fiquemos em silêncio tratando como fato isolado ou sem qualquer relevância. Calar-se nestes momentos significa concordar com aqueles que ofendem, ameaçam e tentam destruir nossa democracia.

Vivemos em um país que carregará consigo uma dívida histórica a ser reparada com a população negra, mesmo após a abolição da escravatura ainda há a necessidade de se lutar pela liberdade e a ocupação dos espaços de poder postos em nossa sociedade. Ainda há que se lutar para que o simples fato de ser negro não seja pré-requisito para rejeição, desconfiança e agressões. Estamos diante de tempos de uma abolição ainda inacabada.

O fato ocorrido com Dartora, demonstra o quanto movimentos obscuros tentam se reerguer afim destruírem o estado democrático de direito e as liberdades individuais, a fim de transformarem nossa sociedade em um remake aprimorado do que fora vivido nos anos de chumbo.

Observa-se sobre este fato também que o silêncio por parte das autoridades da República torna-se estarrecedor. Não se ouviu um pio dos órgãos governamentais de defesa dos direitos da população negra, não se ouviu sequer uma manifestação de repúdio por parte dos órgãos governamentais de luta pelos direitos humanos. Assustador!

Neste ínterim, a Aliança Nacional LGBTI+ cumprindo seu papel de luta pela dignidade e proteção da pessoa humana, seguindo coerente com seu compromisso de luta pelos direitos humanos, manifesta seu apoio e solidariedade à Professora Carol Dartora, colocando-se à inteira disposição para prestar todo o apoio e suporte que se faça necessário para enfrentar este momento grave.

Pede-se ainda no mesmo passo que as autoridades constituídas, responsáveis pela devida apuração e processamento de fatos como este, tomem as devidas providências, a fim de que não caia mais uma vez no esquecimento de estatísticas. É necessária uma apuração célere, imparcial e contundente, para que os criminosos, responsáveis por tais absurdos, sejam punidos com todo o rigor previsto nas leis da República.

07 de dezembro de 2020

Toni Reis
Diretor Presidente da Aliança Nacional LGBTI+

Cláudio Nascimento
Diretor de Políticas Públicas da Aliança Nacional LGBTI+

Pr. Gregory Rodrigues Roque de Souza
Coordenador Estadual da Aliança Nacional LGBTI+ em MG
Coordenador Nacional de Notas e Moções da Aliança Nacional LGBTI+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *