Menu fechado

NOTA DE SOLIDARIEDADE AO ALEX JÚNIOR ALVES DE SOUZA E DE REPÚDIO AOS SEUS AGRESSORES

NOTA OFICIAL DA ALIANÇA NACIONAL LGBTI+

Libertas quae sera tamen. Essa frase que está presente na bandeira do estado de Minas Gerais é oriunda do latim e significa: liberdade ainda que tardia. Esse é o lema da Inconfidência Mineira que traduz os desejos das pessoas pretas no Brasil, haja visto que a liberdade de pessoas pretas no Brasil que se constata, inexiste.
Jovem negro é espancado em supermercado e testemunha dispara: “matou o cara do Carrefour desse jeito” (vídeo) – Brasil 247
Alex Júnior Alves de Souza, homem negro e da classe trabalhadora, foi a um mercado onde comprou uma botina e por necessidade, utilizou-a assim que saiu desse local, em seguida dirigiu-se a outro mercado o Supermercado Guacui, na cidade mineira de Várzea da Palma, onde foi acusado de furtar o calçado por um funcionário e um dos donos do supermercado, mas o que caracterizaria como ladrão? Sua cor. Ele foi questionado, teve seu direito à justiça negada e dentro do estabelecimento fora espancado por três homens que se machucaram de tanto bater no jovem negro, isso após quatro dias do Estado cuja bandeira defende a liberdade completar 300 anos e há 15 dias do dia da consciência negra.
Ser negro no Brasil é não viver, é sobreviver. Alex Junior teve todos os seus direitos negados, o seu direito de ir e vir, o seu direito à justiça e a sua dignidade jogada no lixo. No Brasil está assim, a vida e a palavra de um homem negro não tem validade. Alex não é ladrão, foi comprovada sua inocência, onde o calçado que foi acusado de furtar sequer era comercializado no estabelecimento. Por que ele foi espancado? Se não por ser negro?
A Aliança Nacional LGBTI+ vêm manifestar o seu total repúdio ao crime cometido contra Alex Junior Alves de Souza por funcionários do Supermercado Guacuí em Várzea da Palma, essa barbaridade expõe a ótica com a qual o Brasil trata pessoas negras até hoje, os senhores de engenho de 2020 ainda se acham no direito de expurgar os direitos de pessoas negras mesmo que a escravidão tenha acabado, mesmo que perante a lei todos tenham os mesmos direitos.
Liberdade antes que tardia: essa frase estampada na bandeira mineira tem em seu significado a luta pela liberdade. Hoje um jovem negro mineiro teve todos os seus direitos negados, inclusive o de liberdade. Hoje a liberdade não chegou, ela ainda está no futuro para pessoas negras, a liberdade de pessoas negras segue sendo destituída todos os dias por casos como este, mas a luta não finda. Enquanto a liberdade for tardia, a luta por direitos e liberdade do povo negro no Brasil será contínua.

09 de dezembro de 2020

Toni Reis
Diretor Presidente da Aliança Nacional LGBTI+

Pr. Gregory Rodrigues Roque de Souza
Coordenador Estadual da Aliança Nacional LGBTI+ em MG
Coordenador Nacional de Notas e Moções da Aliança Nacional LGBTI+

Letícia Imperatriz
Coordenadora Municipal Titular da Aliança Nacional LGBTI+ em Montes Claros-MG

Guilherme Silnato
Coordenador Nacional da Área Étnico-Racial da Aliança Nacional LGBTI+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *