Menu fechado

NOTA OFICIAL DA ALIANÇA NACIONAL LGBTI+ DE APLAUSO AO JUIZ CLICÉRIO BEZERRA E À 1ª VARA DE FAMÍLIA E REGISTRO CIVIL DA CAPITAL DO RECIFE-PE pela celebração de casamento coletivo homoafetivo no Dia do Orgulho LGBT

Em época de pandemia pelo novo coronavírus, o sim foi dito de forma virtual por meio de uma plataforma de videoconferência e na data mais que especial para a comunidade LGBTI+, 28 de junho, Dia do Orgulho LGBTI+.

A cerimônia de casamento coletivo homoafetivo foi promovida pelas ONG Mães pela Diversidade / PE e pela Rede Como Somos X e foi veiculada ao vivo através de um canal do YouTube por meio de uma live que ganhou o título de “Noitada Solidária”.

http://www.tjpe.jus.br/-/juiz-do-tjpe-celebra-casamento-coletivo-homoafetivo-no-dia-do-orgulho-lgbt?inheritRedirect=true&redirect=%2F

O juiz Clicério Bezerra, que realizou o casamento coletivo, falou dos valores que considerava fundamentais à toda a união, do direito ao casamento homoafetivo e também à dupla paternidade ou maternidade. “Confiança, respeito, fidelidade e acima de tudo amor. Hoje, no Direito de Família, não é necessário que haja diferença de sexo entre o casal, o que importa é que exista amor e afeto para superar todas as adversidades que porventura surjam ao longo dessa união. É a base para que consigamos formar uma unidade familiar. Vivemos num mundo intolerante e caso tenham filhos é preciso passar para eles muito amor, princípios, ideais, valores e a segurança de que todos são iguais e que precisam ser respeitados para que não absorvam nenhuma carga emocional negativa e cresçam sabendo conviver com os semelhantes”, afirmou.

Vale ressaltar que Clicério Bezerra foi o primeiro juiz a proferir uma sentença no estado que oficializou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, no dia 2 de agosto de 2011. O magistrado também foi o primeiro a reconhecer a dupla paternidade de um casal homoafetivo, no ano de 2012. Lembramos que a Resolução 175, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), os cartórios foram obrigados a realizarem casamento entre casais do mesmo sexo.

A coordenadora da ONG Mães pela Diversidade/PE, Gi Carvalho, deixa claro o significado da legalização da união para os casais homoafetivos. “É necessário reconhecer a importância do casamento como um marco em qualquer relacionamento, uma oficialização da crença em valores como a família e o amor.”

Tendo em vista a importância da atitude do magistrando, a representatividade que o momento teve não apenas para os casais, mas para toda a comunidade LGBTI+, a Aliança Nacional LGBTI+ parabeniza o Juiz Clicério Bezerra pela coragem de enfrentar o conservadorismo e os retrocessos presentes na sociedade.

Seguindo também este passo, parabenizamos também os casais por esta conquista, e reafirmação de seu amor, mesmo diante de uma pandemia que nos impõe o distanciamento social.

8 de julho de 2020

Toni Reis
Diretor-Presidente da Aliança Nacional LGBTI+

Maria do Céu
Coordenadora Titular da Aliança Nacional LGBTI+ no Estado de Pernambuco

Pr. Gregory Rodrigues Roque de Souza
Coordenador Estadual da Aliança Nacional LGBTI+ em MG
Coordenador Nacional de Notas e Moções da Aliança Nacional LGBTI+

Robson Lourenço da Silva
Coordenador adjunto Estadual da Aliança Nacional LGBTI+ em PE
Coordenador adjunto de Comunicação da Aliança Nacional LGBTI+

#

Sobre a Aliança Nacional LGBTI+ – A Aliança Nacional LGBTI+ é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos, com representação em todas as 27 Unidades da Federação e representações em mais de 150 municípios brasileiros. Possui 47 áreas temáticas e específicas de discussão e atuação. Tem com missão a promoção e defesa dos direitos humanos e da cidadania da comunidade brasileira de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e intersexuais (LGBTI+) através de parcerias com pessoas físicas e jurídicas. A Aliança é colaboradora do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+. É pluripartidária e atualmente tem mais de 1000 pessoas físicas afiliadas. Destas, 47% são afiliadas a partidos políticos, com representação de 27 dos 33 partidos atualmente existentes no Brasil. http://aliancalgbti.org.br/ Conheça a Central de Denúncias LGBTI+ https://bit.ly/2vRiXyr

Nota publicada em 08/07/2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *