Menu fechado

NOTA OFICIAL DA ALIANÇA NACIONAL LGBTI+DE PARABÉNS AO PROGRAMA SUPERPOP PELO RESPEITO ÀS PESSOAS TRANS

Para a equipe do Programa Superpop da RedeTV, apresentado por Luciana Gimenez a respeito do programa que foi ao ar em 17/08/2020.

É de conhecimento público que o Brasil continua sendo o país que mais mata transexuais no mundo, conforme dados da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA). Isso também se refletiu na explosão de violências e agressões contra Thammy Miranda e demais homens trans diante da campanha comercial da Natura no dia dos pais. A postura do programa Superpop diante do caso foi ética, coerente, lógica e respeitosa: elaborar um programa informativo, para apresentar a existência das pessoas trans garantindo sua dignidade, sem patologizar, sem dogmatizar, sem desqualificar.

O cuidado em apresentar a vivência de homens trans, sua existência, sua transição e suas escolhas, o respeito pela identidade, pelo nome, pela vida. A atenção do programa em garantir o respeito ficou evidente na postura da apresentadora, sempre trabalhando os pronomes, o amor e o respeito.

A delicadeza em abordar as crianças trans, o acolhimento ao permitir a expressão desses pais, seus relatos de como aprenderam a desconstruir seus próprios preconceitos por amor a seus filhos foi fundamental. Demonstrar a naturalidade da infância trans e como o preconceito das pessoas causa o sofrimento que pode destruir uma família. Preconceito esse que se resolve com informação e com a escolha em deixar de fazer sofrer uma pessoa só porque ela é diferente de você.

A preocupação com a qualidade do conteúdo, ao trazer informações científicas da Sociedade Brasileira de Pediatria que constatam o fato: as pessoas trans existem, as crianças trans existem e isso é saudável. Trazer uma psicóloga que informou sobre a necessidade de acolher, de escutar, de entender as pessoas trans, reforçando que não há patologia na existência trans foi outro ponto forte no programa.

Parabenizamos o trabalho de toda a equipe e da apresentadora Luciana Gimenez ao adotar o posicionamento de respeito à identidade de gênero, de assumir a responsabilidade da mídia enquanto canal de informação e de combate ao preconceito.

O respeito à identidade de gênero é uma necessidade óbvia, mas é ainda uma luta nossa sociedade brasileira. Ao possibilitar que pessoas trans e familiares de pessoas trans contassem suas histórias, com respeito e empatia, o Superpop demonstra respeito e compreensão da necessidade social em desconstruir preconceitos e respeitar a diversidade.

Desejamos que a equipe do programa siga assim, contribuindo para o combate ao preconceito e garantia do respeito à dignidade de todas as pessoas – inclusive pessoas trans. Mais ainda, esperamos que a mídia aberta brasileira siga esse exemplo e abra espaço em suas programações para a importância do respeito ao ser humano, a garantia de direitos fundamentais e o combate ao preconceito.

18 de agosto de 2020

Toni Reis
Diretor Presidente da Aliança Nacional LGBTI+

Pr. Gregory Rodrigues Roque de Souza
Coordenador Estadual da Aliança Nacional LGBTI+ em MG
Coordenador Nacional de Notas e Moções da Aliança Nacional LGBTI+

Fabian Algarte da Silva
Coordenador Nacional da Área de Homens Trans e Transmasculinidades da Aliança Nacional LGBTI+

Luiz Fernando Uchoa
Primeiro Coordenador Adjunto da Área de Homens Trans e Transmasculinidades da Aliança Nacional LGBTI+

Dhan Tripodi Pereira Ferreira
Segundo Coordenador Adjunto da Área de Homens Trans e Transmasculinidades da Aliança Nacional LGBTI+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *