Menu fechado

Terceira Parcial do Programa Voto com Orgulho registra quase o dobro de pré-candidaturas em relação à parcial anterior.

Em relação à parcial anterior, em junho de 2022, tivemos um aumento de 76% no número de pré-candidaturas de pessoas LGBTI+ e aliadas à causa para as eleições de 2022. Foram 97 novas pré-candidaturas para parlamento estadual e federal, entre outros em apenas um mês e meio, totalizando 222 pessoas pré-candidatas. O número de pessoas aliadas subiu para 14, representando 6% do total.

Das 222 pré-candidaturas, o Estado de São Paulo (42) se destaca dos demais, seguido por Paraná (26), Minas Gerais (23) e Rio de Janeiro (22). Proporcionalmente Paraná e Rio se destacam no número de pré-candidaturas em relação a população de cada um dos estados. Esses quatro estados representam a metade do total de pré-candidaturas.

Novamente, o aumento de pessoas em relação à parcial anterior se deve às pessoas cis lésbicas, gays e bissexuais, representando 75% das pré-candidaturas. Por outro lado, chama atenção que os 25% de pessoas trans tiveram um aumento de 100% em relação à parcial anterior: antes 27, agora 55, sendo 4 homens trans, 31 mulheres trans, 14 travestis e 6 pessoas não binárie.

Quanto à escolaridade, observamos que 87% (193) possuem ao menos ensino superior, sendo 49 completos e 67 incompletos, somados a 40 pessoas com especialização, 29 com mestrado e 8 com doutorado. Contudo, quando olhamos a renda, percebemos que a distribuição não se repete: apenas 68 pessoas (30%) possui renda acima de R$ 4.180,01. Grande parte das pessoas pré-candidatas (44%) ganha até 2 salário-mínimo por mês, sendo 8 até R$ 300,00, 10 até R$ 600,00, 26 até 1.100,00, 36 até R$ 2.090,01 e 19 delas não possuem qualquer tipo de renda. Com relação à parcial anterior, a faixa de renda com maior alteração foi a intermediária, entre R$ 2.090,01 e R$ 4.180,00, passando de 31 pessoas para 55.

Quanto ao cargo pretendido, o aumento em relação à parcial anterior se concentra nos cargos de deputadas/os estaduais e federais. Antes, tínhamos 79 pessoas pré-candidatas nos estados e 36 na esfera federal. Agora, temos 131 pessoas pré-candidatas para deputada/o estadual (aumento de 66%) e 72 para federal (aumento de 100%).


Por fim, quando ao perfil político-partidário, a abrangência da esquerda (136) e centro esquerda (39) representam quase 80% das pré-candidaturas. Comparativamente à parcial anterior (97), também tivemos um aumento de 80% de pessoas da esquerda e centro esquerda. Os extremos tiveram pouca alteração, passando de 9 para 19 na extrema esquerda e inalterado em 2 na extrema direita desde a primeira parcial. Centro direita e direita somam apenas 5 pessoas.

O diretor de Políticas Públicas da Aliança Nacional LGBTI+ e coordenador geral do Programa Voto Com Orgulho Cláudio Nascimento, declarou que “é impressionante o quanto a nossa comunidade vem mobilizando para se ver e fazer-se representada nos espaços de poder. Esses dados dão uma demonstração clara do interesse de pessoas LGBTI+ em defender a democracia e a visibilização de pautas para os direitos LGBTI. Os partidos devem ter o compromisso moral e cidadão de atuar na garantia da aprovação das candidaturas. É preciso buscar estratégias para que pessoas LGBTI+ candidatas possam participar das eleições com igualdade de condições, pois longo dos últimos anos observamos um cenário oposto na maioria dos partidos.

Para o presidente da Aliança Nacional LGBTI+ Toni Reis, “Vamos acompanhar a atuação dos partidos políticos na habilitação das candidaturas LGBTI+ e monitorar e avaliar como os partidos vão se comportar frente as candidaturas LGBTI+ em relação a apoio político, recursos, tempo de televisão e defesa e garantia dos direitos das candidaturas. Nos preocupa muito a violência política e o cerceamento dos direitos políticos de candidaturas LGBTI+. É fundamental que as organizações democráticas estabeleçam estratégias de ações para enfrentar a violência política e apoiar o direito a representatividade de nossas candidaturas nos espaço de poder”.

Você é LGBTI+ e está em processo de pré-candidatura?

Clique aqui e preencha o nosso formulário de cadastro de pré-candidaturas LGBTI+.


Quem realiza:

O Programa Voto Com Orgulho é coordenado pela Aliança Nacional LGBTI+ em parceria com o Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBTI+ (Rio de Janeiro), o Grupo Dignidade (Curitiba) e conta com apoio institucional do Sinergia Instituto de Diversidade Sexual de Minas Gerais, da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, a União Nacional LGBT, Rede Trans, Sleeping Giants Brasil, Associação de Famílias Homotransafetivas (ABRAFH), Fórum Nacional de Pessoas Trans Negras (FONATRANS), Ong Internacional Transparência Eleitoral e a Global Equality Caucus.

Para informações, orientações e denuncia de violência política e LGBTIfobia nas convenções e partidos políticos, entre em contato conosco. Email:: votocomorgulho@votocomorgulho.org.br

#ProgramaVotoComOrgulho

#RepresentantividadeImporta

#Seremos1000em2022

#LGBTInoPoder

#MaisDemocracia

Informações:

Claudio Nascimento – Coordenador do Programa Voto com Orgulho e diretor de políticas públicas da Aliança Nacional LGBTI+ (21) 99144-9977 e WhatsApp (21) 98351-8759

Toni Reis – Presidente da Aliança Nacional LGBTI+ e Coordenador Institucional do Programa Voto com Orgulho (41) 99602-8906

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.