Menu fechado

NOTA OFICIAL DA ALIANÇA NACIONAL LGBTI+ DE REPÚDIO E PEDIDO DE TOMADA DE PROVIDÊNCIAS

As realidades vividas pela comunidade LGBTI+ são das mais variadas possíveis, mas a manifestação da LGBTIfobia segue sendo a pior de todas. As violências psicológicas e físicas seguem oprimindo milhares de pessoas a cada dia em nosso país, o país que mais mata LGBTIs no mundo.

https://maceio.7segundos.com.br/noticias/2020/08/25/157624-adolescente-de-14-anos-assume-ser-gay-e-e-espancado-por-pai-e-irmao-em-bebedouro

É com tristeza que somos obrigados a relatar mais um fato horrendo como este, onde além da LGBTIfobia, encontramos uma grave violência aos direitos da criança e do adolescente, transformando a vida daqueles que deveriam encontrar amparo e apoio no seio familiar em um grandioso e literal inferno.

Um adolescente de 14 anos foi agredido de forma brutal pelo pai e pelo irmão mais velho na passada segunda-feira, dia 24 de Agosto de 2020 no bairro de Bebedouro na cidade de Maceió-AL, exatamente após haver se assumido para a família.

Quem relatou o ocorrido às autoridades competentes fora a mãe do menor, que revoltada com a atitude do marido e filho mais velho, denunciou a agressão ao Conselho Tutelar da 4ª região. A mesma relatou que o menor chegou em casa sangrando e chorando após ter sido agredido de forma desumana com golpes na cabeça, havendo assim a necessidade do mesmo ser encaminhado para uma unidade hospitalar para que o pior não ocorresse.

Ainda de acordo com a mãe do menor, o pai do mesmo tem largo histórico de agressões tendo sido o fator que culminou na separação dos mesmos.

Não podemos permitir que fatos como estes continuem ocorrendo em nossa nação, nação que segue lutando para conquistar seus direitos e garantir a permanência dos já conquistados, enfrentando todos os dias os desafios postos na longa caminhada da vida, lutando contra as tentativas de renascimento dos fantasmas do fascismo.

A vida de nossas crianças e adolescentes deve ser protegida, sendo amparada no irrestrito cumprimento do texto legal existente, garantindo a aplicação do Estatuto da Criança e do Adolescente, preservando uma das fases mais importantes da vida, fase esta que deveria ser marcada por alegrias e aprendizados para a formação do caráter.

Vale aqui mais uma vez salientar que no passado ano de 2019 a mais alta corte de justiça do país, o Supremo Tribunal Federal – STF, tipificou os crimes de LGBTIfobia como sendo também um crime de racismo, crimes estes inafiançáveis e imprescritíveis.

Dito isso, é mister que os órgãos competentes ajam de maneira célere, imparcial e direcionados pelas leis da república, afim de dar a devida e merecida punição aos agressores, não permitindo mais uma vez que crimes como estes caiam na triste celeuma de meras estatísticas.

A Aliança Nacional LGBTI+, reitera de forma veemente seu profundo repúdio a todo e qualquer forma de LGBTIfobia existente no mundo, desejando a este adolescente e sua mãe toda a força necessária para enfrentar este momento sensível, e coloca-se à inteira disposição para prestar todo o suporte que se faça necessário.

26 de agosto de 2020

Toni Reis
Diretor Presidente da Aliança Nacional LGBTI+

Pr. Gregory Rodrigues Roque de Souza
Coordenador Estadual da Aliança Nacional LGBTI+ em MG
Coordenador Nacional de Notas e Moções da Aliança Nacional LGBTI+

Messias da Silva Mendonça
Coordenador Titular da Representação da Aliança Nacional LGBTI+ no Estado de Alagoas
Presidente do Grupo Gay de Maceió – GGM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *